2007-11-09

Para não parar a corrente ...da «161».

A simpatia da Moura leva-a a estas coisas. É por isso que gostamos dela. Por isso e por muito mais, claro.
O desafio é curioso. Só posso imaginar o que se pretende como produto final. Mas é um desafio e os enigmas estimulam-me.
Pego nas regras (que enunciaria para os meus convidados) e sigo:
- Tomei o livro à mão (o mais à mão, sem escolher!). Saiu-me....
Logos
de António Lopes e Paulo Ruas
(Um manual escolar do décimo ano que alguém deixou na minha mesa de trabalho).
- Abri o "manual" na página 161.
- Procurei a 5ª frase (um enunciado complexo que exprime uma proposição política).
- Transcrevi, ipsis litteris,...
«É claro que, normalmente, os partidários da desobediência civil não pretendem distorcer o sistema democrático mas sim alertar as consciências votantes
- E, para que tudo continuasse, convidaria outros cinco bloggers amigos.
Quis fazê-lo e reparei que todos os meus amigos já participaram neste desafio. Da situação ficou-me um ligeiríssimo desconforto e a certeza de que tenho poucos mas muito bons.
A 'minha' frase surpreendeu-me. As dos amigos também.
Cumprimentos!

1 comentário:

Moura Aveirense disse...

Obrigada pelas palavras simpáticas e por ter aceitado o desafio!

Um bom fim de semana, Moura Aveirense